qualificação de fornecedor

10 dicas para implementar uma qualificação de fornecedor efetiva em sua empresa

A qualificação de fornecedores é um processo que eleva de forma considerável a segurança da indústria farmacêutica. Contar com uma cadeia de fornecedores capazes de atender às demandas industriais com qualidade e em conformidade com as exigências e padrões regulatórios é uma maneira de assegurar a excelência de medicamentos e outros produtos específicos do segmento.
É fundamental que todos os fornecedores sejam qualificados de acordo com as determinações de órgãos sanitários, como a Anvisa, e segundo especificações de normativas e regulamentos que norteiam as atividades desempenhadas pela indústria farmacêutica.
A qualificação garante que o fornecedor é confiável e que ele trabalha respeitando todas as regulamentações da Anvisa. O processo de qualificar o fornecedor exige a realização de uma auditoria, com a emissão de um relatório de aprovação.

Confira 10 dicas fundamentais para realizar a qualificação de fornecedores

1 – Siga as determinações legais – Atentar-se às normas do setor e as regulamentações e determinações legais são atitudes essenciais para qualificar a cadeia de fornecedores da indústria farmacêutica. Para se obter uma qualificação robusta, é preciso adotar critérios específicos de seleção, avaliação e monitoramento dos fornecedores. Neste contexto, vale pontuar que as condutas dos fornecedores devem estar em total conformidade com os valores e a cultura da indústria farmacêutica, inclusive nos aspectos de sustentabilidade ambiental, certificações, respeito às leis trabalhistas, entre outros pontos.
2 – Auditoria – Fornecedores e processos terceirizados influenciam diretamente na qualidade dos produtos farmacêuticos e na reputação das empresas contratantes. Por isso, é importante manter uma agenda de auditorias, avaliações e reavaliações dos fornecedores. O objetivo é ter certeza de que as certificações, processos e documentações dos fornecedores estão em conformidade. O foco deve ser sempre a melhoria contínua dos processos e a redução de riscos.
3 – Avalie a documentação dos fornecedores – É imprescindível constatar se as documentações dos fornecedores estão regulares, como dados cadastrais, registros, certificações, aspectos estatutários, licenças, alvarás de funcionamento, entre outros.
4 – Monitoramento – É importante monitorar a qualidade e a capacidade de trabalho dos fornecedores, como a qualidade dos processos, a pontualidade das entregas, os prazos, orçamentos, nota fiscal, garantias, entre outros fatores.
5 – Procedimentos – A homologação de fornecedores deve ser feita com cuidado e atenção pelas indústrias farmacêuticas. É importante adotar procedimentos com total confiabilidade, com o uso de questionários, visitas presenciais, avaliação das capacidades técnicas dos fornecedores, entre outros processos.
6 – Nível de qualidade – A indústria farmacêutica deve estar certa de que seus fornecedores têm o nível de qualidade adequado para servi-la. Por isso, é importante avaliar a capacidade de armazenamento, as formas de transporte das matérias-primas fornecidas, a qualidade dos serviços prestados, entre outros fatores. A qualidade dos fornecedores evita retrabalhos e prejuízos às indústrias e laboratórios, além de evitar também as perdas durante a produção.
7 – Resoluções – O processo de qualificação de fornecedores deve seguir as determinações de resoluções importantes da Anvisa, de acordo com o tipo de auditoria que precisa ser realizado.
8 – Modelos de qualificação – A qualificação de fornecedores é uma exigência que faz parte das boas práticas de fabricação da indústria farmacêutica, mas é importante que as empresas se atentem à escolha do melhor modelo de qualificação, de acordo com as normas internas de cada empresa e levando sempre em consideração as exigências da Anvisa.
9 – Qualificação de toda a cadeia – Outro ponto importante é que a indústria farmacêutica precisa se preocupar com a qualificação de toda a sua cadeia de fornecedores, como os responsáveis pelas matérias-primas, suprimentos, equipamentos, embalagens, vidrarias para laboratórios, entre outros. Para tanto, vale contar com a experiência e o profissionalismo de um bom auditor, que trabalhe com roteiros de auditoria bem elaborados.
10 – Parceria – Os processos de qualificação devem ser conduzidos dentro de uma parceria entre a indústria e os fornecedores, para que as relações de compra e venda aconteçam de forma transparente e segura para ambos.
Respeitar os guias e normas de gestão da qualidade, adotar procedimentos confiáveis e legais, contar com analistas experientes na realização de auditorias e conhecer e seguir as diretrizes da Anvisa são alguns dos requisitos para realizar boas qualificações de fornecedores.

Tags: , , , , , ,


Publicidade